Geometrias Naturais

Devo ao David Ward e ao Eliot Porter terem-me posto a olhar para o chão enquanto deambulo pela natureza. No céu que existe debaixo dos nossos pés há muito para ver. Porque ver é sempre essencial para quem quer fotografar.

Mas tive de esperar alguns anos até ter a ousadia de captar uma fotografia de paisagem sem céu, algo que muitos fotógrafos passam a vida inteira sem sequer tentar. Hoje em dia, esta linguagem faz parte da minha maneira de fotografar e a abordagem mais intima aos locais que gosto de cultivar está bem presente na minha obra dos últimos anos.

Linhas, padrões, texturas são elementos que existem de sobra na natureza, assim habituemos o nosso olhar a procurá-los. E que fantástico exercício isso representa!

  • Data:

    Out. 2010 a Fev. 2016

  • Local:

    Costa Vicentina, Serra Arada, Costa de Sintra, Estrela.

Voltar ao topo